location_on
train
chat
staff
calendário
taça das casas
destaques
adm CP
mod CP

nov./dez., 2023

Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 01 02
03 04 05 06 07 08 09
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23

01 nov → 22 nov, 2023


2016 highlights

G

t. de quadribol

2019 → 2020
-------
-------
hourglass_empty

t. das casas

2021 → 2022
-------
-------
H

t. de quadribol

2022 → 2023
-------
-------
hourglass_empty

t. das casas

2020 → 2021
-------
-------

R

t. de quadribol

-------
-------
-------
hourglass_empty

t. das casas

-------
-------
-------
S

t. de quadribol

2021 → 2022
2020 → 2021
-------
hourglass_empty

t. das casas

2022 → 2023
2019 → 2020
-------
close
Destinatário
CC (até 100 nomes. um por linha.)
Título
Sua mensagem
Last
Train
Home.
RPG PÓS-POTTER. 2023. HOGWARTS, MINISTÉRIO DA MAGIA & CIVIS.
keyboard_arrow_down



 
reply_all
content_paste
poll

 Ambientação Interna
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link Dec 25 2014, 12:05 AM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Ambientação Interna
Esse tópico tem como objetivo em explicar mais detalhadamente as consequências que os eventos oficiais têm sobre o dia-a-dia de Hogwarts, para que os players possam ter uma compreensão melhor do que está acontecendo e saibam retratar essa atmosfera de forma adequada em suas RPs. Além de desenvolver detalhes do universo de Harry Potter para maior compreensão dos players.

Dessa maneira, pedimos que, por favor, se atentem às informações que vamos dar por aqui. É uma questão de coerência de trama e que pede a colaboração de todos os players do fórum. Nós não iremos ficar olhando de RP em RP para saber quem está seguindo as informações e que não está ― até mesmo porque nem temos tempo para isso, infelizmente ― então confiaremos no bom senso de vocês.



NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link Dec 25 2014, 12:37 AM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Aurores no castelo
Como foi mencionado em cronologia e no Profeta Diário, a chegada dos aurores em Hogwarts aconteceu dia 2 de outubro de 2022, e eles assumiram suas posições dentro do castelo imediatamente. Desde a chegada dos aurores todos os materiais e itens pessoais dos alunos são revistados de quinze em quinze dias, assim como os salões comunais. Além disso, eles fazem suas próprias rondas dentro e fora do castelo, separada da ronda dos monitores e com duração mais longa do que a deles. Não é uma equipe muito grande, é verdade, e é impossível vigiar todas as partes e corredores do castelo ao mesmo tempo, portanto, ainda é possível que alunos quebrem regras como estar fora da cama fora do horário e coisas mais leves do gênero, mas peço coerência em relação a isso também, pois, querendo ou não, agora está mais difícil de quebrar as regras sem ser pego.

É claro que o foco dos aurores não é de repreender os alunos ou auxiliar os monitores em detenções, mas isso não quer dizer que eles vão ver um aluno quebrando as regras e não fazer nada quanto a isso. O foco deles não são meramente alunos desordeiros, mas sim por alunos suspeitos ― afinal, eles estão investigando possíveis traidores também ―, apesar da consequência do seu trabalho ter dificultado a vida de muitos alunos ordinários. Uma das coisas que se tornou impossível, por exemplo, é o tráfico de substâncias ilícitas dentro dos terrenos de Hogwarts. O que é uma pena, eu sei, visto que vários personagens tem tramas relacionadas à isso, mas todos têm de combinar que é praticamente impossível os alunos esconderem qualquer mercadoria ilegal com revistas tão freqüentes. Eles podem tentar, é claro, mas aqueles que o fizerem precisam estar cientes de que, para maior coerência em relação à trama, a administração terá todo o direito de fazer intervenções em RPs onde tal atitude ocorra, assim como liberdade para punir os personagens ― afinal, drogas e bebidas alcoólicas não são apenas quebrar o regulamento da escola, mas também quebrar as leis. A mesma coisa é válida para festas clandestinas.

Quanto às aulas: antes do decreto do dia 17 de outubro (isto é, antes das reuniões em Hogsmeade acontecerem) os aurores não interferiam dentro da sala e aula, assim como também não supervisionavam os treinos de quadribol. Com a rigidez das regras, no entanto, às aulas e os treinos fora do castelo passaram a ser supervisionados por, no mínimo, dois aurores. As aulas dentro do castelo não são supervisionadas tão de perto assim e os aurores se mantêm apenas nos corredores, para caso de qualquer eventualidade. Para saber mais sobre as outras especificações do decreto, você pode clicar aqui, tendo consciência de que os aurores farão o seu melhor para obedecê-lo ao pé da letra ― e não, não há como suborná-los, então nem tentem.

No mais, a equipe enviada à Hogwarts tentará passar despercebida o máximo possível, visando não atrapalhar a rotina escolar dos alunos. No entanto, eu sei que os seus deveres se chocaram com o temperamento de muitos alunos e que o trabalho não será tranquilo. Dito isso, vocês poderão mencioná-los livremente durante suas RPs e inclusive interagir com eles em forma de NPCs ― só peço que tentem seguir a personalidade descrita nas fichas quando fizerem isso! ―, porém qualquer intervenção planejada conta como uma “RP com NPC” e deverão ser pagos os XPs exigidos para tal. Já as intervenções surpresas dependem da situação e da boa vontade/disponibilidade da ADM e não exigirão XP nenhum, contudo, não há como o player requisitá-las (por motivos óbvios).

Qualquer outra pergunta sobre detalhes mais específicos da presença dos aurores em Hogwarts pode ser tirada no tópico de dúvidas.



NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link Dec 25 2014, 02:19 AM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Professores substitutos
Após os acontecimentos da Gincana, no dia 30 de setembro, os professores Gareth Auerbach e Owen Clemmons foram acusados de traição pelos integrantes da TWA e obrigados a se afastarem de Hogwarts para cooperarem com as investigações do Ministério da Magia. Ambos passaram por uma série de interrogatórios e tiveram cada pedaço de sua vida e privacidade investigadas, mas até agora não foi encontrado nenhuma evidência de que eles, de fato, participam de tal grupo. Contudo, o departamento de Investigações Mágicas não se sentiu confortável em deixar com que os docentes voltassem para o castelo e decidiram mantê-los afastados até que a investigação a respeito da TWA fosse de fato concluída.

Não se sabe quando eles terão a permissão para voltar para o castelo e, diante disso, o diretor Longbottom resolveu ir atrás de professores substitutos para não prejudicar mais ainda a carga horária dos seus alunos. Margareth Banks e Peter Bertrand chegaram à Hogwarts dia 24 de outubro de 2022, começando a exercer suas funções no mesmo dia e continuando a administrarem as aulas até então. Eles não demoraram muito para se adaptarem ao castelo, nem a encherem os seus alunos de atividades e trabalhos, tentando recuperar o período em que os alunos passaram sem aulas.

Qualquer pergunta em relação aos novos professores ou ao afastamento dos antigos pode ser tirada no tópico de dúvidas. Caso alguém já tenha aberto RP nas aulas de Trato de Criaturas Mágicas ou de Estudos dos Trouxas durante o período em que os alunos passaram sem aulas (do dia 31/09 até o dia 23/10), basta pedir para alterar a data da RP no tópico de pedidos gerais ou tentar modificá-la para que fique coerente com os acontecimentos.



NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link May 24 2015, 07:40 AM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Tecnologia
Tradução retirada do potterish e pertencente ao canon de HP, publicada originalmente via Pottermore.
Quando você pode pegar qualquer livro, objeto ou animal com um balançar de varinha e a palavra ‘Accio!'; quando você pode comunicar-se com amigos e conhecidos por coruja, lareira, Patrono, Berrador, objetos encantados (como moedas), ou aparatar para visitá-los pessoalmente; quando seu jornal possui fotos que se movem e algumas vezes por dia objetos falam com você, a internet não parece um lugar particularmente emocionante. Isso não quer dizer que você nunca vai achar um bruxo ou bruxa usando a internet; digo meramente que geralmente eles estarão usando-a para matar uma singela curiosidade, ou para fazer pesquisa no campo de Estudo dos Trouxas.

Embora eles não precisem de mundanos objetos domésticos, como lavadoras de louças ou aspiradores, alguns membros da comunidade mágica divertem-se com televisão trouxa, e alguns bruxos fuxiqueiros foram além, no início dos anos 80, começando a Corporação de Transmissão Britânica Bruxa, na esperança de que seriam capazes de ter seu próprio canal de televisão. O projeto foi banido logo no início, pois o Ministério da Magia recusou-se a aprovar a transmissão de material bruxo em um aparelho trouxa, que poderia (era pressentido) quase garantir sérias brechas no Estatuto Internacional de Sigilo em Magia.

Alguns sentiram, e com justificativa, que essa decisão foi inconsistente e injusta, sendo que muitos rádios tinham sido legalmente modificados pela comunidade bruxa para seu próprio uso, transmitindo regularmente programas bruxos. O Ministério admitiu que trouxas frequentemente pegavam partes de conselhos, por exemplo em como podar uma Tentácula Venenosa, ou como retirar da melhor forma um gnomo de um saco de repolho, mas argumentou que a população trouxa que ouve à rádios parecem no geral mais tolerantes, ingênuos, ou menos convencidos de seu próprio bom senso, do que os trouxas que assistem TV. Razões para essa anomalia são examinadas extensamente em A Filosofia do Mundano: Por Que os Trouxas Preferem Não Saber, do professor Mordicus Egg. O Professor Egg argumenta convincentemente que, ao invés de acharem que estão alucinando, é mais provável que trouxas acreditem que tenham ouvido alguma coisa errada.

Há outra razão para a maioria dos bruxos evitarem objetos trouxas, e essa é cultural. A comunidade mágica tem orgulho no fato de que não precisa de muitos (reconhecidamente geniais) objetos que os trouxas criaram para permitir que façam coisas que podem ser feitas tão facilmente com o uso de magia. Encher uma casa com secadores e telefones seria visto como uma admissão inadequação à magia.

Há uma grande exceção para a geral aversão mágica à tecnologia trouxa, e essa seria o carro (e, numa menor extensão, motocicletas e trens). Antes da introdução do Estatuto Internacional de Sigilo em Magia, bruxos e trouxas usavam o mesmo tipo de transporte diário: carroças puxadas por cavalos e barcos veleiros entre eles. A comunidade mágica foi forçada a abandonar os veículos puxados a cavalo quando eles se tornaram flagrantemente fora de moda. Não há sentido negar que os bruxos olhavam com inveja para os rápidos e confortáveis automóveis que começaram a encher as ruas no século XX, e eventualmente o Ministério da Magia comprou uma frota de carros, modificando-os com vários feitiços úteis e aproveitando-os muito bem, de fato. Muitos bruxos amam carros com uma paixão de criança, e houve casos de puros-sangues que afirmam nunca ter tocado um artefato trouxa, e ainda assim são descobertos tendo um Rolls Royce voador na garagem. No entanto, os mais extremos anti-trouxas evitam todos os transportes motorizados; o amor de Sirius Black por motocicletas irritou seus rígidos pais.

O Nôitibus

Para bruxas e bruxos que estão cansados do Pó de Flu, que têm aparatação não confiável, que odeiam alturas ou que sentem medo ou náuseas pegando chaves de portal, há sempre o Nôitibus Andante, que aparece sempre que uma bruxa ou um bruxo em necessidade urgente de transporte estica o braço com a varinha para fora do meio-fio.

Um ônibus de três andares, roxo, tem assentos durante o dia e camas à noite. Não é particularmente confortável, e eu gostaria de aconselhar contra o pedido de bebidas quentes, mesmo se oferecidas, porque o hábito do ônibus de saltar de um destino a outro em qualquer momento pode resultar em uma série de derramamentos.

O Nôitibus Andante é uma invenção relativamente moderna na sociedade bruxa, a qual algumas vezes (embora raramente vá admitir isso) têm ideias através do mundo trouxa. A necessidade de uma forma de transporte que poderia ser usada de forma segura e discreta pelo menor de idade ou pelo doente vinha sido sentida por um tempo e muitas sugestões foram feitas (carros laterais em vassouras com forma de táxis, carregando cestos pendurados sob Testrálios), todas elas vetadas pelo Ministro. Finalmente, o Ministro da Magia Dugald McPhail teve a ideia de imitar o relativamente novo ‘serviço de ônibus’ dos trouxas e, em 1865, o Nôitibus Andante chegou às ruas.

Enquanto alguns bruxos (principalmente sangues-puros fanáticos) anunciaram sua intenção de boicotar o que fora apelidado de ‘este esquema-Trouxa ultrajante’ na seção de cartas do Profeta Diário, o Nôitibus Andante se mostrou imensamente popular entre a maioria da comunidade e permanece lotado até hoje.



NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link Jul 4 2016, 08:14 PM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Status puro
Com base nas informações dadas pelo cânon e com os escritos da J.K Rowling sobre o assunto para o Pottermore (que você pode ler clicando aqui), o cânon adotado pelo LTH no que diz respeito a famílias de sangue-puro é o seguinte: biologicamente não existe mais nenhuma família no Reino Unido ou além-mar que seja cem por cento pura, justamente porque houve uma época em que, antes do sigilo, bruxos e trouxas mantinham relações entre si e nem mesmo o casamento entre eles era proibido ou condenado. A ideologia purista nem sempre existiu e logo é correto presumir que mesmo aquelas famílias que hoje se dizem purista já tiverem algum envolvimento com trouxas, mestiços e/ou nascidos-trouxas em seu passado. Os próprios Malfoys, segundo a J.K. são “culpados” do mesmo pecado.

No entanto, apesar de não existir sangues-puros em um nível biológico, ainda existe o status sanguíneo considerado puro e aqueles bruxos que são adeptos da ideologia purista e que, desde a criação do purismo, procuram não se misturar com trouxas ou nascidos-trouxas ou sequer mestiços. Eles mantêm esse passado pré-purismo escondido, é claro, e ninguém fala a respeito disso nos dias de hoje, algumas famílias fingindo que nunca tiverem envolvimento com trouxas ou nascidos-trouxas mesmo que a realidade tenha sido outra. É por isso que existe a vaga de “sangue-puro” no fórum que não é baseada em uma característica puramente física, mas social. É por isso que exigimos que personagens para serem classificados como “sangue-puro” tenham vivido em uma família pura (e aqui eu falo: purista, pois não há como ser puro sem adotar o purismo e concordar com ele, não importa o quão legal ou mente aberta a família em questão seja) e ser visto por todos ao seu redor como tal e tratado como tal.

Personagens puros, mas em famílias majoritariamente mestiças, serão tratados como mestiços ou como impostores aos olhos da sociedade, pois fazem parte de uma família que traiu o ideal de sangue e, para comprovar isto, basta ver a maneira como os Weasleys eram tratados nos livros de Harry Potter. Para proteger o purismo e o ideais da família, os sangues-puros tendem a deserdar aqueles dos seus que se relacionam com mestiços e/ou trouxas (vide o caso de Andrômeda Black) e, caso não o façam, a família inteira passa a ser vista como traidora e, portanto, como mestiça. A mesma coisa vale para famílias puras que aceitam que seus parentes se casem com veelas ou gigantes ou que possuem algum de seus descendentes seu com licantropia.

Logo, a partir de toda a explicação acima, devemos deixar claro que ser sangue-puro é um fenômeno social e que é apenas uma pequena parte da sociedade bruxa, visto que a ideologia purista nunca foi realmente aceita pela maioria dos bruxos. E é por isso que temos vagas restritas para famílias e personagens sangues-puros. Não importa se é uma família que se envolve com mestiços por debaixo dos panos, pois o que importa aqui é como eles são vistos e tratados pela sociedade em que estão inseridos.

Decidimos fazer esse post para sanar de uma vez por todas as dúvidas e mal-entendidos causados por conta da vaga de sangue-puro e também porque decidimos tirar a vaga de “mestiços que se veem como puros”, pois chegamos à conclusão de que ela é incoerente com o nosso cânon e só está causando confusão entre os players em relação ao que é ser sangue-puro dentro do fórum. Qualquer personagem que esteja dentro da categoria deve entrar em contato com a ADM (a conta da Chamber of Secrets) para decidirmos onde encaixá-los, seja nas vagas de puro ou nas vagas de mestiços, levando em conta o que for coerente para o personagem e para o cânon do fórum.



NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link Nov 22 2016, 06:06 PM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Demografia & Economia
Falar de demografia bruxa requer cálculos avançados e porcentagens que nem mesmo os próprios bruxos têm acesso. Não há como ter um registro exato da quantidade de bruxos no mundo devido ao simples fato de que não há como saber com certeza se um bruxo é bruxo — isto é, apresenta magia em seu sangue — somente levando em consideração o momento de seu nascimento. A magia, como bem sabem, pode demorar anos até se manifestar, o que torna difícil não apenas o registro demográfico de sua população, mas também a manutenção do próprio Sigilo Mágico, visto que muitos nascidos-trouxas só são descobertos após uma catastrófica demonstração de magia.

Há alguns países que tentam registrar seus bruxos a partir de permissões de varinhas, mas esse método também não é 100% eficaz, considerando que em muitos países a varinha não é o elemento essencial para a utilização da magia — países que por sua vez possuem grande densidade populacional, como o Leste Asiático ou a própria África.

Contudo, estimativas feitas a partir do nosso segundo milênio mostram que para cada 1 bruxo há 1.000 trouxas equivalentes, o que faz com que a população bruxa seja de aproximadamente 7 milhões de pessoas — a mesma quantidade de habitantes totais de Hong Kong ou Bagdá — enquanto a trouxa entra na casa dos 7 bilhões. Desses 7 milhões, apenas 0.88% se encontra localizados no Reino Unido, o que nos leva a uma quantia hipotética de 61 mil bruxos em solo britânico. Novamente, é uma quantidade pequena se comparada com a quantidade de trouxas vivendo lá, que chega a casa dos 65 milhões.

Houve uma queda na demografia bruxa nos últimos anos — período entre 1998 e 2023 — estimando que mais de mil bruxos foram mortos ou desapareceram sem deixar explicações. A comunidade bruxa, é claro, ficou assustada, ainda mais quando as mortes começaram a ser ocasionadas por atentados feitos por uma facção que eles não sabiam nomear. Trouxas? Bruxos? Traidores? Pouco se saber sobre a TWA, mas os corpos que deixaram no caminho não podem ser ignorados nessa nossa contagem.

Ainda, mesmo que em poucos números, podemos dizer que a estimativa de vida bruxa supera-se em muito à sua contraparte não-mágica, sendo um bruxo capaz de viver tranquilamente por quase 200 anos antes de vir a falecer por causas naturais. Há casos de bruxos que passaram dos 1.000 anos, bem verdade, mas estes tiveram o auxílio de poções e/ou feitiços e artefatos mágicos, como o caso do conhecido mundialmente, Nicolau Flamel.

Quanto à economia, podemos dizer que uma comunidade tão pequena não é capaz de autossuficiência — esse é o calcanhar de Aquiles dos bruxos, é claro, pois estes se recusam a admitir que dependem dos trouxas, mas são tão poucos que precisam de sua cultura e economia para poderem se estabelecer, afinal, muitos alimentos e/ou bens de consumo que os bruxos agregaram em sua cultura são conseguidos através dos trouxas, pois são produzidos por eles. Isso permite, por sua vez, que os bruxos se foquem em profissões e especialidades completamente bruxas — como mestre de poções ou especialistas em animais mágicos —, mas também faz com que suas vidas sejam afetadas pela economia trouxa indiretamente.

Os bruxos possuem um governo próprio, criados apenas após o estatuto internacional de sigilo, pois precisam fiscalizar a relação dos bruxos com os seres não-mágicos, assim como a relação dos bruxos uns com os outros, afim de proteger e regulamentar sua própria comunidade com certa independência. O governo bruxo aqui tem uma finalidade de “vigiar, proteger e punir” sendo esse seu foco único e completo. Há a variação nas leis de um país para outro, claramente, mas todas elas trabalham com o intuito de separar a comunidade mágica da não-mágica, ainda que de formas diversificadas.

É também o governo bruxo que regulamenta as transações entre mercadorias trouxas e bruxas em grande escala, é possível que um bruxo compre um automóvel trouxa sem nunca ter pisado numa concessionária de automóveis na vida, assim como é possível que comprem produtos industrializados sem nunca saberem da existências de fábricas trouxas. Em pequena escala, a interação entre os dois povos se dá através de famílias de mestiços e/ou nascidos-trouxas, tendo estas mais acesso à tecnologia e produtos trouxas do que família de sangue-puro, por exemplo.

Por fim, mas não menos importante, pensemos na comunidade bruxa internacional como pensamos em reinos feudais da Idade Média: mercadorias são trocadas de um local para outro sem grandes dificuldades, através de viajantes, podendo ser obtidas de maneira legal ou ilegal e transportadas de um canto a outro do mundo através do transporte mágico. Ainda assim, há certas barreiras entre uma comunidade e outra, pois há diferentes governantes que nem sempre permitem o livre comércio ou a livre entrada — os seus respectivos governos vigiam a entrada e saída de bruxos de determinados locais caso essa movimentação seja feita através de meios mágicos, porém, um bruxo pode entrar em um país por meio trouxas e demorar meses até ser descoberto ali, devido a grande quantidade de trouxas que são simplesmente numerosos demais para que se mantenha registros. A única maneira de descobrir bruxos ilegais é através de suas manifestações mágicas, que, por sua vez, também são difíceis de se vigiar.

Em geral os bruxos da Europa se concentram em grandes cidades trouxas, pois acreditam que lá é mais fácil de se esconderem, porém em continentes como África, Ásia ou até mesmo América é muito comum vilarejos inteiramente de bruxos, onde eles podem praticar magias sem o temor de ser descoberto por seus vizinhos. Famílias puro-sangue também costumam se isolar em sua escolha de moradia, enquanto famílias mestiças e/ou nascidas-trouxas quase sempre escolhem viver por entre os trouxas para facilitar a transição entre os dois mundos.

No Reino Unido há apenas uma única vila que permanece 100% bruxa: Hogsmeade, essa vila em questão possui feitiços tão poderosos que trouxas sequer conseguem enxergá-la. No entanto, é inviável a manutenção de outras vilas completamente mágicas, tanto pela dificuldade em se manter feitiços complexos quanto pela própria miscigenação entre bruxos e trouxas — viver numa vila completamente bruxa exclui qualquer possibilidade de relações pessoais com trouxas, seja ela de amizade e/ou casamento. Afinal, como morar num local que o seu marido não consegue ver?

Dito isso, é impossível prever a demografia bruxa a longo prazo, mas nota-se cada vez mais uma intensificação na integração com a cultura não-mágica, a ponto de alguns especialistas bruxos se preocuparem em demasia com extinção total do Sigilo daqui a pouquíssimos anos. Mas isso, é claro, não passa de especulações.



Leis trabalhistas:

Como já dito, apesar de existir empresas por fora, a maior parte de renda ainda vem por parte do governo, onde a maioria dos empregos são criados e onde o pagamento é maior. Apenas recentemente, por exemplo, é que foram criadas leis trabalhistas, graças à Hermione Granger, definindo a jornada mínima e máxima de trabalho e a quantidade mínima permitida de pagamento por hora de trabalho. Ainda assim, a fiscalização do Ministério não é completamente satisfatória e pode ocorrer casos onde uma pessoa ganhe menos do que o permitido, mas eles sempre serão uma exceção e casos muitos específicos.

Jornada de trabalho por semana: o mínimo são de 16h semanais e o máximo são de 48h semanais.

Pagamento por hora de serviço: Decidimos fazer a tabela já convertida pra galeões, se necessário, vocês conseguiram converter esse valor em libras através de links deixados no final do post.

    Estágios: 11 sicles e 6 nuques por hora
    Menores de 18: 13 sicles e 4 nuques por hora
    Entre 18 e 20: 1 galeão e 1 nuques por hora
    Entre 21 e 24: 1 galeão, 4 sicles e 22 nuques por hora
    25+: 1 galeão, 7 sicles e 13 nuques por hora.

Acréscimos & Informações Extras:

    ○ Funcionários do Ministério ganham 50% acima do valor mínimo, estagiários ganham apenas 25% a mais;
    ○ A carga horária oficial do ministério é 20h (estágios) e 40h (demais cargos), lembrando sempre que há diversas bonificações para chefes de departamento e cargos importantes, sendo impossível calcular com exatidão o que cada um deles ganha separadamente.

Ainda, o status sanguíneo influencia (e muito) o salário dos funcionários, dentro e fora do Ministério. Legalmente, não há nenhuma lei que dita essa diferença salarial, mas ela existe dentro da sociedade há muitos anos e nunca se modificou realmente, mesmo com diversas campanhas à favor da igualdade salarial. Geralmente, elas são mais ou menos:

    ○ Puro-sangues tem um acréscimo de 30% em cima do valor mínimo;
    ○ Mestiços recebem 10% de bonificação em cima do valor mínimo;
    ○ Nascidos-trouxa têm uma redução de 10% em seu salário;
    ○ Lobisomens, Meio-veelas e Meio-gigantes têm uma redução de 30% em seu salário;
Cálculo do Salário

Por fim, daremos uma situação hipotética que permita que vocês visualizem melhor esse sistema: Harry Potter saiu de Hogwarts e conseguiu um Estágio Elementar no Departamento de Aurores, antes de terminar o curso, levando em conta que o pagamento mínimo é de £3.30 para estagiários e que ele trabalha no ministério (+25%), o pagamento mínimo dele seria £4.12. Porém não para por ai, visto que Harry Potter é mestiço e recebe +10% em cima desse valor, fazendo com que seu pagamento final seja de: £4.53.

Harry Potter tem uma jornada de trabalho de 20h semanais, recebendo no final de cada semana £90,60. Com esse valor devidamente convertido para Galeões podemos dizer que Harry Potter recebe 18 galeões, 2 sickles e 1 nuques por semana.

Para calcular essas conversões, vamos deixar dois sites listados a baixo:
Uma calculadora de porcentagem
Conversor de Galeões



NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
228 posts
flare
1295 LTH points
1 heaven & hell, 1000 years old, Família trouxa
2

link Sep 1 2017, 11:39 PM W.S. // no keyboard_arrow_right J.K. Rowling keyboard_arrow_right enviar coruja
Sobre os lobisomens
A classificação dos tipos de lobisomem foi inspirada no texto do The Ministry RPG, que, por sua vez, foi escrito e compilado por Twufoo. O LTH possui permissão direta da administração do The Ministry RPG para a tradução e adequação ao nosso canon.

Transformação

Durante a lua cheia, o homem dá lugar a um monstro — muito mais rápido do que um humano comum, muito mais forte, resistente e sem nenhuma consciência, ele segue apenas instintos animais de sobrevivência, e atacará qualquer um que estiver em seu caminho. A transformação é extremamente dolorosa e obrigatória: até os dias atuais, ainda não foi encontrada uma forma de impedir que a transformação aconteça, nem uma maneira de tornar o vírus dormente.

Cada lobisomem transformado tem seus atributos mentais (inteligência, persuasão, força de vontade) reduzidos a zero, enquanto seus atributos físicos (força, agilidade e resistência) são aumentados ao máximo de sua categoria. O lobo geralmente segue a idade de seu hospedeiro: se um bruxo for mordido enquanto criança, sua forma licantropa será o correspondente a um filhote, crescendo conforme o seu dono. Para um bruxo adulto, sua forma será a de um lobo adulto e assim por diante.

Apesar do lobo não depender dos atributos de seu hospedeiro, a resistência do mesmo determinará o quão rápido ele se irá se recuperar de cada transformação: por exemplo, Remus Lupin possui 4 de resistência, enquanto Fenrir Greyback possui 15. Remus irá precisar de dias (talvez até semanas) para se recuperar por completo das dores e consequências da transformação, enquanto Greyback já estará em pé em um ou dois dias, pronto para outra. Além disso, a resistência do hospedeiro determinará o quão rápido as feridas sofridas durante a transformação irão cicatrizar.

A anatomia de um lobo transformado é parecida com a de um lobo comum, assim como suas habilidades, salvo às proporções: um lobisomem é de cinco a dez vezes maior que um lobo normal, tornando impossível confundi-los com o animal com quem divide o nome. Além disso, possuem uma dura pele capaz de aguentar a maior parte dos ferimentos sem grandes danos e um poder “de cura” que faz com que os ferimentos quase nunca sejam fatais. Entretanto, uma vez que a lua cheia passa e o humano toma forma, essas características são infinitamente reduzidas, sendo apenas um pouco melhores do que as de um humano comum.

Há registros que apontam que, quanto mais velho e experiente for o lobo, maior será sua força e forma. Assim como estudos que comprovam que ao ser submetido por um longo período de tempo a poção Mata-Cão, o lobo vai se tornando cada vez mais fraco, fisicamente falando ─ sendo esse o principal motivo pelo qual os lobisomens recusam tratamento.


Constituição

Existem três grupos de classificação no que se refere aos lobisomens: Comuns, Impiedosos e Bestiais. Contudo, devemos enfatizar que quando se trata de lobisomens elas dizem respeito não a uma éspecie pré-determinada geneticamente, mas sim ao tempo de amadurecimento que o lobo teve desde que a mordida se manifestou pela primeira vez. Para tal, seguiremos a tabela abaixo:

Comum: Com exceção dos filhotes, todos os lobos começam na sua forma padrão: maiores, mais fortes, mais resistentes e mais agressivos que um lobo comum, essa categoria ainda se assemelha a um lobo normal, apesar das diferenças citadas. Possuem uma resistência natural a magia, assim como física, fazendo com que os feitiços comuns tenham apenas 1/3 de seu efeito. Quanto à armas trouxas: uma única bala não é capaz de parar um lobisomem comum, apesar do tiro causar ferimento.

Remus Lupin era um Comum.

Impiedoso: Ainda mais fortes que lobisomens padrões, a evolução para Impiedoso ocorre apenas após anos de sua primeira lua cheia. Além disso, nem todos os lobisomens conseguem chegar nessa forma: é preciso estabelecer uma conexão emocional entre o lobisomem e o bruxo, uma aceitação total do lobo que vive dentro de si, tornando ambos faces distintas da mesma moeda. Humano e lobo começam a se confundir, uma vez que o bruxo passa a abraçar características animalescas e o lobo se torna muito mais consciente de suas ações. Todos os impiedosos sem exceção já mataram e consumiram carne humana, dentro e fora da lua cheia.

A resistência à magia torna-os imune a praticamente todos os feitiços, com exceções de maldições e feitiços das trevas. Balas não são fortes o suficiente para ferir sua pele e seu fator de cura consegue neutralizar possíveis machucados em poucas horas.

Fenrir Greyback era um Impiedoso.

Bestiais: Registrado pouquíssimas vezes durante a história, os Bestiais são raros e temidos: apenas se torna um Bestial aqueles que, por sua vez, abandonaram por completo a sua humanidade, agindo como um lobisomem dentro e fora da lua cheia. Eles são conhecidos por serem, além de carnivoros, canibais, atacando até mesmo os lobisomens mais fracos que entram no seu caminho. Segundo livros especializados em lincatropos, um Bestial, quando transformado, apresenta a mesma periculosidade que um Nundu. O mesmo livro, entretanto, afirma que não se registra um Bestial há duzentos anos, devido à baixa expectativa de vida dos lobisomens.

A resistência à magia torna-os imune a praticamente todos os feitiços, com exceção dos feitiços das trevas. Balas não são fortes o suficiente para ferir sua pele e seu fator de cura consegue neutralizar possíveis machucados em segundos.


Tipo (adulto) Tamanho Peso
Lobo comum A: 80cm → 85 cm
C: 1m → 1,6 m
30kg → 80kg
Lobisomem
comum
A: 2,4m → 2,55m
C: 3m → 4,8m
90kg → 240kg
Lobisomem
impiedoso
A: 4m → 4,25m
C: 5m → 8m
150kg → 400kg
Lobisomem
bestial
A: 5,6m → 5,95m
C: 7m → 11,2m
210kg → 560kg


MORDIDA E TRATAMENTO

A transmissão da licantropia geralmente começa quando a saliva do animal infectado é passada a um humano sem a infecção. Várias rotas de transmissão têm sido documentadas, sendo a que a mais comum é através da mordida e saliva de um animal contaminado. Arranhões, entretanto, não causam a transmissão da doença, assim como mordidas fora da lua cheia. Vale lembrar, no entanto, que apenas criaturas de sangue mágico são capazes de sobreviver a uma mordida de lobisomem, nenhum trouxa jamais tendo sobrevivido a mordida.

Podemos considerar que o vírus se instaura no corpo do hospedeiro a partir do momento em que ele adentra na corrente sanguínea da vítima, sendo impossível de parar sua transmissão uma vez que isso aconteça. O vírus então entrará em processo de incubação que tende durar exatamente um ciclo lunar, se manifestando em toda sua totalidade somente na próxima lua cheia.

Durante a progressão da contaminação (que compreende do momento da mordida até a primeira transformação), o infectado poderá apresentar os seguintes sintomas: febre, dores no corpo, cansaço, alergia a prata, insônia, ansiedade, confusão, paralisia, excitação, irritabilidade, alucinações, agitação, hiper-salivação, dificuldade de engolir e hidrofobia (medo da água). Após a primeira transformação, os sintomas poderão voltar a aparecer, só que de forma esporádica: geralmente o hospedeiro sente algum dos sintomas sempre que a lua cheia está se aproximando, mas de forma muito mais branda.

O único tratamento conhecido até o momento para licantropia é através da poção Mata-Cão. Quando estão sobre o efeito da poção, no entanto, eles conservam sua consciência (assim como sua força de vontade e inteligência), apesar de não conseguirem impedir a transformação. Em Hogwarts também é obrigatório que todos os alunos tomem a poção nas noites de lua cheia, sendo levados para a floresta proibida pela guarda-caça do castelo. A transformação de um lobisomem é incrivelmente dolorosa e, como sabemos, mesmo sob o efeito da poção ainda precisam de cuidados especiais pela manhã, sendo amparados pelo enfermeiro-chefe e levados a ala hospitalar, caso seja necessário. Hogwarts, inclusive, se compromete em respeitar a privacidade dos alunos e proteger seu segredo, levando-os para uma ala especial e longe dos olhos de outros estudantes.


NÃO MANDE MENSAGENS PARA ESTA CONTA.
MANDE SUAS DÚVIDAS PARA CHAMBER OF SECRETS.
0 User(s) are reading this topic (0 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

perm_data_setting
reply_all
content_paste
poll


 


 

Affiliates [ View All | Link-us | Apply ]
Wrath of the Righteous Win or Die Meio Sangue Olimpiano fatal hamartia Tenebris Libertas Epifania Gold of Olympus roses & épines Instituto Durmstrang New Yorkers WINGS OF DESPAIR The Ministry RPG Limiar das Trevas Mutosphera RPG Dystopia 
 

© Last Train Home. Skin feita por Hana.
Ilustrações por Atomhawk Design. Pixels awards por Larwick.
Melhor visualização no Google Chrome. Para mais créditos, clique aqui.
since 19/04/2017.
forum keyboard_arrow_up
send
1 feliz 3 anos, LTH!
2 prompt #8
3 evento: white station
4 evento: hogwarts